Toques Nicolinos

As Festas Nicolinas são anunciadas ruidosamente com caixas e bombos que os jovens aprendem em sabatinas ou ensaios.

Existem os seguintes toques:

- TOQUE DE MOINAS ou DOS NOVOS - Conjunto afinado de caixas e bombos em que a caixa toca “pranas” e “repiques” retidos cumprindo um ciclo de toques fortes do bombo:

3 - 2.2 - 3 - 1.3 - 3 - 1.5 plenos ou finais

- TOQUE DO PINHEIRO ou DOS VELHOS - Conjunto super afinado de caixas e bombos em que a caixa toca “ratas” e “pranas” com “repiques” retidos cumprindo o ciclo de toques do bombo tocados com virilidade.

3 - 2.2 - 3 - 1.3 - 3 - 1.5 plenos ou finais

- TOQUE DE PREGÃO – Toque curto, fogoso e viril para acompanhar o cortejo do pregoeiro em duas alas. Os toques marcam o ritmo do andamento e também da vontade de afirmação publica dos jovens em cada ano.

Caixa - 4 “pranas” + 1 “repique” + 1 “rata” final 
Bombo – 1+2 toques em ciclos

TOQUE DE OFICIO, CERIMÓNIA OU DE NOVENA – Toque usado em cerimónias rituais como visita a cemitérios, procissões, missas ou novenas. 

É um toque lento de ritual, cerimonioso, que obriga o uso do traje pela Comissão.

Caixa - 2 “ratas” + 3 “pranas”+ 1 “rata” individual 
Bombo - acompanha a caixa com toques abafados e individuais.

2 - 1 – 9 em cadência

 
Gravação dos Toques Nicolinos no Cybercentro de Guimarães

Para baixar o toque desejado, basta clicar no nome do ficheiro: 

Toque
Ficheiro
Pinheiro
Pregão
Novenas
Moinas ou Toque dos Novos moinas.mp3



Um tutorial para crianças entre os 6 e os 106 anos!.

Mnemónica Rítmica da CAIXA:
A noite chegou!
A noite chegou!
Começaram hoje as Nicoli(i)nas!
O Pinheiro vai passar,
Deixa o ritmo sair.
A cidade vai dançar,
É só divertir!
Guimarães: não há igual!
Amizade, tradição!
Estudante, faz a festa!
Bate forte o coração!.
.
Mnemónica Rítmica do BOMBO:
PI ---- NHEI ---- RO
EM-GUI ---- MA-RÃES (note-se que aqui lê-se seguido "EmGui" e só depois "marães")
PI ---- NHEI ---- RO
EM ---- GUI-MA-RÃES (aqui é separado, primeiro "Em" e depois "Guimarães")
PI ---- NHEI ---- RO
TO - DAA - NOI - TEAS - SSIM!



Caixas e Bombos   

 

O artesão de Guimarães que habitualmente prepara milhares de bombos e caixas para as festas nicolinas revela os segredos do ofício. Em semana de realização do Cortejo do Pinheiro, José Alves recua na máquina do tempo e lembra o momento em que decidiu dar continuidade a uma tradição iniciada pelo avô e, depois, pelo pai.
A GMRtv esteve na oficina por onde milhares de bombos e caixas «estagiam» antes do desfile do Pinheiro. Nestas últimas horas, o trabalho tem sido mais do que muito. Inclusivamente, a equipa de pessoal foi reforçada para dar saída às imensas solicitações que chegam à «Casa dos Bombos», situada nos Carvalhos, em Polvoreira.

desenvolvimento 1000 Empresas