Património Oral e Imaterial da Humanidade

17.10.2003 - A Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, denominada “a UNESCO”, reunida em Paris de 29 de setembro a 7 de outubro de 2003 na sua 32ª sessão,

Referindo-se aos instrumentos internacionais existentes em matéria de direitos humanos, em particular à Declaração Universal dos Direitos do Homem, de 1948, ao Pacto Internacional sobre Direitos Económicos, Sociais e Culturais, de 1966 e ao Pacto Internacional sobre os Direitos Civis e Políticos, de 1966,

Considerando a importância do património cultural imaterial, crisol da diversidade cultural e garante do desenvolvimento sustentável, como se destaca na Recomendação da UNESCO para a Salvaguarda da Cultura Tradicional e do Folclore, de 1989, na Declaração Universal da UNESCO sobre a Diversidade Cultural, de 2001 e na Declaração de Istambul de 2002 adotada pela Terceira Mesa Redonda dos Ministros da Cultura,

Considerando a profunda interdependência entre o património cultural imaterial e o património material cultural e natural, 

Reconhecendo que os processos de globalização e de transformação social, a par das condições que criam para um diálogo renovado entre as comunidades, trazem igualmente consigo, à semelhança dos fenómenos de intolerância, graves ameaças de degradação, desaparecimento e destruição do património cultural imaterial, devido em particular à falta de meios de salvaguarda deste,

Consciente da vontade universal e da preocupação comum de salvaguardar o património cultural imaterial da humanidade,

Reconhecendo que as comunidades, em particular as comunidades autóctones, os grupos e, em certos casos, os indivíduos, desempenham um papel importante na produção, salvaguarda, manutenção e recriação do património cultural imaterial, assim contribuindo para o enriquecimento da diversidade cultural e da criatividade humana,

Tendo em conta o grande alcance da atividade desenvolvida pela UNESCO na elaboração de instrumentos normativos para a proteção do património cultural, em particular a Convenção para a Proteção do Património Mundial, Cultural e Natural de 1972, 

Tendo em conta também que ainda não existe nenhum instrumento multilateral de carácter vinculativo visando a salvaguarda do património cultural imaterial,

Considerando que os acordos, recomendações se resoluções internacionais existentes em matéria de património cultural e natural necessitam de ser eficazmente enriquecidos e complementados por novas disposições relativas ao património cultural imaterial, 

Considerando a necessidade de reforçar a consciencialização, em particular das gerações jovens, para a importância do património cultural imaterial e da sua salvaguarda,

Considerando que a comunidade internacional deve contribuir, juntamente com os Estados Partes na presente Convenção, para a salvaguarda deste património num espírito de cooperação e entreajuda,

Recordando os programas da UNESCO relativos ao património cultural imaterial, nomeadamente a Proclamação das Obras-Primas do Património Oral e Imaterial da Humanidade,

Considerando o papel inestimável do património cultural imaterial como fator de aproximação, intercâmbio e entendimento entre os seres humanos.

A UNESCO aprova, neste dia dezassete de outubro de 2003, a CONVENÇÃO PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL 



Nicolinas a “Património Oral e Imaterial da Humanidade” 

De acordo com as enormes responsabilidades que estatutariamente lhe assistem, a AAELG -Velhos Nicolinos tem o mais alto empenhamento na candidatura das Festas Nicolinas a “Património Oral e Imaterial da Humanidade” 

Oficio da AAELG Velhos Nicolinos ao Presidente da Assembleia Municipal

Resposta ao Oficio

07.01.2005 Lino Moreira da Silva, Velho Nicolino e professor da Universidade do Minho, sugere a candidatura das Festas Nicolinas a “Património Oral e Imaterial da Humanidade”, uma distinção da Unesco. As Festas Nicolinas integram-se totalmente nas exigências e o processo deve ser liderado pela Câmara Municipal de Guimarães, defende o também autor de várias publicações sobre as Festas em artigo de opinião publicado no jornal “O Povo de Guimarães”.

10.03.2005 - No blog http://nicolinas.blogspot.pt/ Lino Moreira da Silva fáz o seguinte comentário: “É urgentíssimo tomarem-se medidas concretas sobre o reconhecimento das Festas Nicolinas como património oral e imaterial da humanidade. Por um lado, é conhecida a candidatura do património galaico-português, promovida conjuntamente por Portugal e Espanha, em 2005. Tudo bem. É um património riquíssimo, e tal candidatura deve constituir-se num orgulho para nós. Mas tanto quanto sei, por informações de vias secundárias, essa candidatura nem sequer estava a pensar considerar as Festas Nicolinas. Não quero entrar num desfiar de dúvidas, mas isso tem a ver com in-sensibilidades velhas... Claro que eu gostaria de ver a candidatura das Festas Nicolinas a Património oral e imaterial da humanidade como uma CANDIDATURA AUTÓNOMA. As Festas nicolinas têm suficiente estrutura e valimento para isso. Não posso, porém, ser ingénuo a pontos de considerar tal candidatura fácil. Não será fácil a Unesco atender com brevidade duas candidaturas sobre realidades em certa medida sobrepostas. “ 

15.12.2005 - Aprovação na Assembleia Municipal de Guimarães, por unanimidade, de uma moção apresentada pelo Grupo Parlamentar do PSD, posteriormente subscrita por todas as forças partidárias com assento nesta Assembleia, na qual se solicitava a constituição de uma Comissão Especializada da Assembleia Municipal, com o propósito de efetuar "um estudo concreto acerca do cabimento da sugestão da elevação das Festas Nicolinas a Património Cultural e Imaterial da Humanidade", bem como com o propósito de aprovar "um documento de onde conste a fundamentação dessa posição... para que seja, por esta Assembleia Municipal, impulsionada e formalizada a candidatura das Festas Nicolinas a Património da Humanidade”.

29.09.2006 - Intervenção  do Grupo Parlamentar do PPD/PSD na Assembleia Municipal de Guimarães a "solicitar à Mesa que em função da moção aprovada, elabore um ofício à AR por forma a que esta ratifique a Convenção sobre Património Oral e Imaterial; uma vez ratificada, poderá a Comissão reunir novamente já para elaborar o processo, sendo que aí se aguarda que com mais celeridade."

02.11.2006 - Requerimento do Grupo Parlamentar do PPD/PSD à Assembleia Municipal.

"No decurso da intervenção do deputado André Coelho Lima, na sessão de 29.09.2006 da Assembleia de Guimarães, foi esta assembleia informada do facto de não poder ser submetida a candidatura das Festas Nicolinas a Património Oral e Imaterial da Humanidade, porquanto o Estado Português, através da Assembleia da República, não procedeu ainda à ratificação da Convenção Internacional da UNESCO relativa ao Património Oral e Imaterial da Humanidade, já devidamente subscrita por Portugal na qualidade de membro da UNESCO.

...

Isto posto e face à impossibilidade de reunião da Comissão Especializada, para este efeito, enquanto não puder ser submetida formalmente uma candidatura no nosso país, o Grupo Parlamentar do PPD/PSD vem requerer a V.a Ex.a se digne oficiar a Assembleia da República no sentido de que, pelo seus meios, promova e agende a ratificação da Convenção da UNESCO designada como «Convenção para a Salvaguarda do Património Imaterial», aprovada em Paris, aos 17.10.2003.

..."

07.03.2007 - A Assembleia Municipal de Guimarães, através do Ofício n.º 54/07, solicitou ao Parlamento Nacional, com conhecimento a todos os partidos políticos que nele têm assento, a ratificação da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, adotada na 32.ª Sessão da Conferência Geral da UNESCO, em Paris, em 17.10.2003, porque se verificou que esta Convenção da UNESCO não se encontrava em vigor em Portugal, por ausência de ratificação pela Assembleia da República.

28.04.2007 - Integrada no programa de atividades complementares da ExpoGuimarães, a Associação Tertúlia Nicolina promoveu uma conferência-debate sobre "As tradições culturais enquanto elemento turístico e de desenvolvimento". Moderada por Casimiro Silva, a conferência-debate teve como preletores o professor da Universidade do Minho Lino Moreira da Silva que apresentou uma comunicação subordinada ao tema "Nicolinas: O que fazer com este património ?" e o empresário Florentino Cardoso que dissertou sobre “Nicolinas: que valor turístico ?”. Após as apresentações seguiu-se um debate.

2008 - Apreciação liminar do texto da Convenção e da eventual adequação da candidatura das Festas Nicolinas pela Comissão Especializada de Educação, Cultura, Juventude, Desporto e Tempos Livres da Assembleia Municipal de Guimarães, tendo-se concluído, a esse propósito, terem as Festas Nicolinas enquadramento na previsão da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da UNESCO, designadamente, nos termos do artigo 2.º da referida Convenção. Complementarmente a esta primeira apreciação jurídica, a Comissão “considerou ser da maior relevância, pertinência e prudência a audição das instituições e entidades que fazem e vivem as Nicolinas, que asseguraram a sua prossecução longo dos séculos, que a elas se dedicam em exclusividade, bem como, daquelas que de um ponto de vista histórico-antropológico, se possam pronunciar sobre a adequação desta eventual candidatura.”

03.03.2008 - Ofício ao Presidente da Assembleia Municipal de Guimarães, a solicitar o grato favor de reincidir na comunicação antecedente, assinado pelo Presidente do Grupo Parlamentar do PSD.

26.03.2008 - Publicação da ratificação pelo Estado Português da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, adotada na 32.ª Sessão da Conferência Geral da UNESCO, através da Resolução da Assembleia da República n.º 12/2008 (Série I-A), sendo a partir desse momento ativada a Comissão Especializada de Educação, Cultura, Juventude, Desporto e Tempos Livres da Assembleia Municipal de Guimarães.

26.03.2008 - Nota de Imprensa do Grupo Parlamentar do PSD

"A partir deste momento e muito devido à intervenção do Parlamento Municipal vimaranense, é já possível, em Portugal, submeter candidaturas a Património Oral e Imaterial da Humanidade."

27.03.2008 - Ofício ao Presidente da Assembleia Municipal de Guimarães assinado pelo Presidente do Grupo Parlamentar do PSD na Assembleia Municipal de Guimarães

"... ,serve o presente para, em primeiro lugar, apresentar as nossas felicitações por esta que é essencialmente uma vitória política do órgão Assembleia Municipal, e da sua relevância enquanto órgão ativo e atuante nas causas que interessam a Guimarães e aos vimaranenses. Pela nossa parte, apenas nos congratulamos por termos podido participar nesta elevação política do órgão que integramos e constituímos.

..."

19.05.2008 - Primeira reunião da Comissão Especializada, da Assembleia Municipal de Guimarães, de Educação, Cultura, Juventude, Desporto e Tempos Livres.

Atas das reuniões

27.11.2008 - Envio de missiva escrita pela Comissão Especializada de Educação, Cultura, Juventude, Desporto e Tempos Livres da Assembleia Municipal de Guimarães, a várias entidades e personalidades “de molde a que as mesmas se pudessem pronunciar previamente acerca do processo de candidatura, designadamente, por forma a que esta Comissão se pudesse aquilatar da real vontade e intenção das referidas entidades no sentido de que as forças políticas, neste caso, a Assembleia Municipal de Guimarães, promovessem a sugestão das suas Festas Nicolinas a Património Cultural Imaterial da Humanidade.”

Esta Comissão Especializada decidiu convidar, para se pronunciarem, as seguintes instituições: Irmandade de São Nicolau, Associação dos Antigos Estudantes do Liceu de Guimarães / Velhos Nicolinos, Associação de Comissões de Festas Nicolinas, Comissão de Festas Nicolinas, Sociedade Martins Sarmento, Dr. Lino Moreira da Silva (como responsável pela sugestão da candidatura), em momento ulterior, foi decidido igualmente estender o convite à Associação Tertúlia Nicolina.

O questionário era composto pelas seguintes perguntas:

1- Entende que as Festas Nicolinas se enquadram na definição de Património Cultural Imaterial tal como definido no texto da Convenção, nomeadamente no seu Art.2.º?

2- Entende que as Festas Nicolinas estão, ou poderão vir a estar, sujeitas a riscos de degradação das suas tradições que aconselhem a sua salvaguarda?

2.1- Em caso afirmativo, explicite o mais detalhadamente possível quais os eventos e características que se encontram ou poderão vir a encontrar mais ameaçados.

3- Existindo ameaças de degradação, entende que a classificação como Património Cultural Imaterial é um meio adequado para promover a sua salvaguarda?

4- Em caso de eventual classificação está consciente das potenciais condicionantes que sejam inerentes a essa classificação?

5- Havendo interesse na classificação concorda que o processo de candidatura seja conduzido pelo Município de Guimarães?

15.09.2008 - Data limite para pronúncia escrita às referidas instituições

30.10.2008 - Reunião da Comissão Especializada de Educação, Cultura, Juventude, Desporto e Tempos Livres da Assembleia Municipal de Guimarães, após a concessão de um período para análise, por cada um dos partidos, às diferentes respostas dadas por cada uma das entidades consultadas. Foi preparada a reunião que teria lugar no dia imediatamente a seguir para auscultação às entidades Nicolinas consultadas tendo, designadamente, sido analisado um documento presente pelo líder da bancada do PSD, no qual se resumia e condensava as diferentes respostas das diferentes entidades consultadas, pergunta a pergunta, de forma a melhor poderem ser entendidos os pontos de vista e respetivas similitudes e diferenças, entre cada uma das posições manifestadas por escrito.

31.10.2008 - Realizou-se a reunião da Comissão Especializada de Educação, Cultura, Juventude, Desporto e Tempos Livres da Assembleia Municipal de Guimarães com a presença das entidades Nicolinas que se haviam pronunciado por escrito, nos termos do artigo 44.º n.º 4 do Regimento da Assembleia Municipal de Guimarães.

Deste modo, na referida reunião estiveram presentes, pela Comissão Especializada, o deputado e seu Presidente José Augusto Araújo (PS), José Couceiro da Costa (PSD), Rosa Manuela Guimarães (PCP), João Vicente Salgado (CDS/PP), João Ferreira (BE) e António Teixeira (PCTR/MRPP).

Estiveram ainda presentes André Coelho Lima e Rui Barreira, nas respetivas qualidades de líderes das bancadas parlamentares municipais do PSD e CDS/PP.

Entre as entidades convidadas, estiveram presentes: António Amaro das Neves (Sociedade Martins Sarmento), Augusto de Castro e Costa e José Ribeiro (Associação dos Antigos Estudantes do Liceu de Guimarães / Velhos Nicolinos), Jaime Sampaio e Marta Nuno (Irmandade de São Nicolau), Filipe Guimarães e Rui Teixeira e Melo (Associação de Comissões de Festas Nicolina), Luís Leite Pereira e José Luís Ribeiro [Associação Tertúlia Nicolina] e Lino Moreira da Silva, a título individual e igualmente integrado na delegação da Associação Tertúlia Nicolina.

 Dossier Nicolinas a Património Mundial

Da reunião resultou, em termos sumários, um amplo consenso em torno da vontade que todas as entidades manifestaram no sentido de se promover uma candidatura das Festas Nicolinas a Património Cultural Imaterial da Humanidade, bem como, em torno do objetivo de que tal desiderato fosse protagonizado subsequentemente pela Câmara Municipal de Guimarães, contanto que com a participação ativa, em moldes a definir, das entidades Nicolinas.

15.11.2008 - Publicação do parecer acerca do cabimento da sugestão de elevação das Festas Nicolinas a Património Cultural Imaterial da Humanidade da Comissão Especializada de Educação, Cultura, Juventude, Desporto e Tempos Livres da Assembleia Municipal de Guimarães.

16.12.2008 - Nota de Imprensa do Grupo Parlamentar do PSD referente à aprovação unânime pela Assembleia Municipal de Guimarães, na sua sessão de 21.11.2008, do parecer e proposta de recomendação apresentados pela Comissão Especializada de Educação, Cultura, Juventude, Desporto e Tempos Livres àquela Assembleia, acerca da candidatura das Festas Nicolinas a Património Cultural Imaterial da Humanidade. 

06.10.2009 - Nota de Imprensa da Direção do Grupo Parlamentar do PPD/PSD na Assembleia Municipal de Guimarães sobre a apresentação pelo Estado Português da candidatura do Fado a património imaterial da humanidade.

12.11.2009 - No período "Antes da Ordem do Dia" da reunião de Câmara, o vereador André Coelho Lima questionou o executivo sobre que deligências tinham sido tomadas na sequência da entrega a 21 de novembro de 2008, do dossier que continha o parecer, aprovado por unanimidade na Assembleia Municipal, resultante da Comissão especializada o qual apontava no sentido da viabilidade técnica e formal da candidatura das Festas Nicolinas a Património Imaterial da Humanidade.

09.04.2010 - Publicação da Portaria 196-2010 com o Formulário para pedido de inventariação de uma manifestação do património cultural imaterial.

14.04.2010 - O vereador André Coelho Lima Informou a Câmara da recente publicação da Portaria nº 196/2010 do Ministério da Cultura, que aprova e institui o procedimento de inventariação do Património Cultural Imaterial existente em Portugal.
Aproveitou ainda o ensejo para esclarecer que a publicação desta portaria volta a trazer ínsita a resposta quanto à inexistência de uma necessidade de salvaguarda de um património para poder integrar este catálogo, uma vez que o próprio preâmbulo da portaria 196/2010 distingue claramente dois tipos de listas de Património Cultural Imaterial a ser elaboradas: a) Uma lista representativa de Património Cultural Imaterial; b) Uma lista de Património Cultural Imaterial que necessita de salvaguarda urgente. Enquadrando-se as Festas Nicolinas claramente na primeira, como um património a reconhecer, por ser representativo da nossa comunidade, e não como um património que careça de salvaguarda urgente.

18.11.2010 - No período "Antes da Ordem do Dia" da reunião de Câmara, o vereador André Coelho Lima questionou o executivo sobre o processo da candidatura das Festas Nicolinas a Património Imaterial da Humanidade considerando que a tomada de decisões deveria ser mais celere, lamentando que o dossier iniciado há cinco aos ão tenha conhecido avanços significativos.

22.11.2010 - Solicitado pelo vereador do PSD da Câmara Municipal de Guimarães de cópia do relatório da Comissão Técnica reunida para analisar a candidatura das Festas Nicolinas a Património Cultural Imaterial da Humanidade.

07.12.2010 - Divulgado o Relatório da Comissão Técnica, datado de 14 de abril de 2010, designada pelo Presidente da Câmara Municipal de Guimarães para analisar a viabilidade da apresentação de uma candidatura das Festas Nicolinas a Património Cultural Imaterial da Humanidade.

"Atenta à missão atribuída a esta Comissão, e atendendo apenas às características da manifestação em causa,concluímos pela viabilidade de apresentação de uma candidatura das Festas Nicolinas à Lista Representativa do Património imaterial da UNESCO, candidatura essa que necessariamente, e sem prejuízo da disponibilidade manifestada pelas instituições envolvidas, obriga à definição de uma entidade existente ou a criar que se constitua como interlocutor e responsável pelo processo e a um aturado trabalho de investigação e caracterização, imprescindível ao correto preenchimento do formulário de candidatura e respetiva instrução com suportes documentais e multimédia."

Comissão Técnica constituída por:
José Nobre, Diretor do Departamento de Ação Social e Cultural
Miguel Frazão, Diretor do Departamento de Serviços Urbanos e Ambiente
Alexandra Marques, Chefe da Divisão de Arquivos e Documentação

17.12.2010 - Discussão do relatório de estágio elaborado por Maria João Nunes

                    

A 17 de dezembro de 2010 teve lugar na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (UNL) a discussão do relatório de estágio elaborado por Maria João Nunes sobre as Festas Nicolinas e a Festa das Cruzes no concelho de Guimarães, para fins da obtenção do grau de Mestre em Antropologia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.

A investigação foi realizada entre 2009 e 2010 no âmbito de protocolo celebrado entre o IMC e a FCSH/UNL com vista ao estudo e documentação sobre aquelas manifestações do património imaterial de Guimarães, concretizando um plano de estágio promovido e coordenado pelo Departamento de Património Imaterial do IMC, em colaboração com o Museu de Alberto Sampaio.

Um estudo etnográfico e patrimonial sobre as Festas Nicolinas e a Festa das Cruzes por Maria João Mota Chaves Nunes

Fonte : http://www.imc-ip.pt/

02.06.2011 - É agendado o "Pedido de Parecer Para Contratação de Serviço - 1.Objeto - Aquisição de estudo sobre as Festas Nicolinas" por proposta da Vereadora Francisca Abreu para a Reunião ordinária da Câmara Municipal de Guimarães. Esta aquisição de serviços tem como objetivos específicos a elaboração de um manuscrito (com ilustrações) com vista à publicação de um livro seguindo as regras do rigor cientifico e obedecendo  uma exigência de acessibilidade ao público não-científico. Deliberado Aprovar por Unanimidade. O vereador André Coelho Lima transmitiu uma nota de enorme regozijo por, finalmente, seis anos após a apresentação da moção na Assembleia Municipal pelo PSD terem sido dado passos decisivos com vista à eventual candidatura das Festas Nicolinas a Património Imaterial da Humanidade.

1.11.2011-ESTUDO ANTROPOLÓGICO DAS FESTAS NICOLINAS

              TITLE: ANTHROPOLOGICAL STUDY OF "FESTAS NICOLINAS"

Investigador Responsável / Principal Investigator: Jean-Yves Durand

Equipa de investigação / Research team: Jean-Yves Durand; Manuela Ivone Cunha; Clara Saraiva; Maria João Nunes; Hugo Castro.

Instituição proponente / Main institution: CRIA (UM)

Instituições participantes / Participant institutions:

Entidades financiadoras / Funding institutions: Município de Guimarães

Referência / Reference:

Data de início / Starting date: 11/1/2011  *  Data de fim / End date: 6/30/2013

Título: Estudo antropológico das Festas Nicolinas

Resumo:

Uma equipa do CRIA, coordenada por Jean-Yves Durand (Instituto de Ciências Sociais, Universidade do Minho; Director do Museu da Terra de Miranda) realizará um estudo exaustivo das Festas Nicolinas, apoiado numa investigação documental e etnográfica aprofundada, abrangendo as dimensões históricas, sociais, culturais e identitárias destas festas. 

Fonte: http://cria.org.pt/

5.12.2011 - Carta enviada pela Comissão Política Concelhia do PSD ao Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Lisboa Dr. António Costa, a felicitar, como representante pelo Município de Lisboa, pela obtenção, pelo Fado, da categoria de Património Cultural lmaterial, de acordo com reconhecimento da UNESCO.

15.12.2011 - Sessão sobre o estudo das Festas Nicolinas (Guimarães)

 


No âmbito das Comemorações do 10º Aniversário da Classificação do Centro Histórico de Guimarães como Património Cultural da Humanidade, realizou-se a 15 de dezembro de 2011 a primeira sessão de apresentação dos resultados dos trabalhos e de discussão pública da orientação do estudo antropológico sobre as Festas Nicolinas (Guimarães). A Sessão teve lugar pelas 17h30, no auditório da Biblioteca Municipal Raul Brandão (Guimarães).

De acordo com o programa contratualizado entre o Município de Guimarães e o CRIA - Centro em Rede de Investigação em Antropologia, o estudo tem como objetivos gerais: 

a) a realização de um estudo antropológico, apoiado numa investigação documental e etnográfica aprofundada, abrangendo as dimensões históricas, sociais, culturais e identitárias das Festas Nicolinas; 

b) a avaliação dos aspetos científicos e sócio-culturais de uma eventual candidatura das Festas Nicolinas a “Património imaterial da humanidade”, no âmbito dos procedimentos previstos pela convenção da UNESCO para a salvaguarda do património imaterial; 

c) a avaliação de uma eventual candidatura das Festas Nicolinas a “Património Cultural Imaterial da Humanidade”. 

O presente projeto sucedeu a investigação realizada entre outubro de 2009 e junho de 2010 sobre as Festas Nicolinas e a Festa das Cruzes (Guimarães), no âmbito de dissertação de Mestrado em Antropologia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - Universidade Nova de Lisboa, enquadrada por protocolo celebrado entre o IMC e a FCSH/UNL, assim concretizando um plano de estágio promovido e coordenado pelo Departamento de Património Imaterial do IMC.

Fonte: http://www.imc-ip.pt/

Nesta primeira apresentação pública do estudo antropológico sobre as tradicionais festas estudantis de Guimarães, cujos trabalhos se iniciaram em outubro de 2010, os membros da equipa científica liderada pelo antropólogo Jean-Yves Durand apresentaram os trabalhos já desenvolvidos e a desenvolver até ao seu termo, ao que se seguiu um período de debate, moderado pelo jornalista Samuel Silva muito participado.

01-02-2012 Carta do Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Lisboa Dr. António Costa ao Presidente do Partido Social Democrata - Secção de Guimarães agradecendo a mensagem enviada em virtude do reconhecimento do Fado como Patrimonio Cultural lmaterial da Humanidade pelo  VI Comite lntergovernamental da UNESCO.

01.03.2013 - ESTUDO SOBRE AS FESTAS NICOLINAS - 2ª SESSÃO PÚBLICA


Realizou-se na sexta-feira dia 01.03.2011, pelas 18h00, no auditório da Biblioteca Municipal Raul Brandão, a segunda sessão pública de apresentação dos resultados dos trabalhos e de discussão pública da orientação do estudo antropológico sobre as Festas Nicolinas. Nesta segunda apresentação pública do estudo antropológico sobre as tradicionais festas estudantis de Guimarães, cujos trabalhos se iniciaram em outubro de 2010, os membros da equipa científica liderada pelo antropólogo Jean-Yves Durand apresentaram os trabalhos já desenvolvidos e a desenvolver até ao seu termo, após o que se seguiu um período de debate, moderado pelo jornalista Samuel Silva. Recorde-se que, de acordo com o estudo contratualizado entre o Município de Guimarães e o CRIA - Centro em Rede de Investigação em Antropologia, o estudo tem como objetivos gerais: a realização de um estudo antropológico, apoiado numa investigação documental e etnográfica aprofundada, abrangendo as dimensões históricas, sociais, culturais e identitárias das Festas Nicolinas bem como a avaliação dos aspetos científicos e sócio-culturais de uma eventual candidatura das Festas Nicolinas a “Património imaterial da humanidade”, no âmbito dos procedimentos previstos pela convenção da UNESCO para a salvaguarda do património imaterial.

14.03.2013 - Moção aprovada na Assembleia Municipal de Guimarães, apresentada pelas direções parlamentares do PPD/PSD e CDS/PP.

"(...)
Tendo em consideração os factos vindos de expor, a Assembleia Municipal de Guimarães, reunida na sua sessão de 15.03.2013, delibera:
1. Congratular-se pelo sucesso obtido naquela que foi a única iniciativa política executada, assente numa deliberação autónoma deste órgão colegial;
2. Felicitar todos os partidos representados nesta Assembleia, a que se adiciona o PCTP/MRPP então com representação parlamentar municipal, pelo exemplo de participação política e de cidadania que todos deram neste processo, no qual, conjuntamente e pondo de lado o que os divida, conseguiram erguer um projeto comum, e levar avante uma proposta política surgida exclusivamente no âmbito parlamentar;
3. Sublinhar a transversalidade política e partidária com que se aprovou o processo de candidatura das Festas Nicolinas a Património Cultural Imaterial, o que só engrandece o próprio processo que, tal como a festa a que diz respeito, é de todos;
4. Elogiar a participação pronta e instruída das instituições e entidades consultadas no âmbito dos trabalhos da Comissão Especializada encarregada de analisar esta questão, sem as quais não seria possível sequer pensar-se num tal processo de candidatura;
5. Agradecer à Câmara Municipal de Guimarães a circunstância de ter dado sequência integral à proposta de recomendação aprovada por este órgão em 21.11.2008, e ao órgão executivo então submetida, para execução.
6. Dar conhecimento do teor desta moção a todas as entidades que participaram no processo de elaboração do parecer da Comissão Especializada, às quais têm que ser estendidas, porque lhes são devidas, as felicitações pelo processo. Designadamente às seguintes:
Sociedade Martins Sarmento
Irmandade de São Nicolau
Associação dos Antigos Estudantes do Liceu de Guimarães / Velhos Nicolinos
Associação de Comissões de Festas Nicolinas
Associação Tertúlia Nicolina"

21.03.2014 - Apresentação final do Estudo Antropológico sobre as Festas Nicolinas


Foto de Paulo Pacheco

A Câmara Municipal de Guimarães  procede, numa sessão pública e de acesso livre agendada para o dia 21 de março, pelas 21:30 horas, na Plataforma das Artes e da Criatividade, à apresentação final do Estudo Antropológico sobre as Festas Nicolinas.
Na sequência da recomendação em 2011 da Assembleia Municipal de Guimarães, no âmbito das Comemorações do 10º Aniversário da Classificação do Centro Histórico de Guimarães como Património Cultural da Humanidade, relativamente à avaliação das possibilidades de uma candidatura das Festas Nicolinas a Património Imaterial da
Humanidade, a Câmara Municipal decidiu, encomendar um estudo antropológico que se pudesse constituir como suporte científico exaustivo sobre as origens, evolução e contemporaneidade, apoiado numa investigação documental e etnográfica aprofundada, abrangendo as dimensões históricas, sociais, culturais e identitárias destas festas.
Além disso, procurou também efetuar a avaliação dos aspetos científicos e socioculturais de uma eventual candidatura das Festas Nicolinas a "Património Imaterial da Humanidade", no âmbito dos procedimentos previstos pela convenção da UNESCO para a salvaguarda do património imaterial.

A apresentação deste estudo denominado "As Festas Nicolinas de Guimarães. Solenidade e riso na atualização de um ritual secular" a cargo da equipa de investigadores coordenada por Jean-Yves Durand (Instituto de Ciências Sociais, Universidade do Minho; Diretor do Museu da Terra de Miranda) , com o debate moderado pelo jornalista Samuel Silva. Com intervenções do Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Guimarães, José Bastos, e do Presidente da Autarquia, Domingos Bragança, a sessão encerra a cerimónia de apresentação deste estudo contratualizado entre o Município de Guimarães e o CRIA - Centro em Rede de Investigação em Antropologia.
O jornalista Samuel Silva, moderador da apresentação, dando inicio à apresentação congratulou-se pelo auditório estar repleto de interessados no fenómeno Nicolino. Estavam com o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, os vereadores da Educação e o da Cultura bem como os vereadores do PSD, CDS e CDU. Conseguiu-se também confirmar a presença na sala dos diretores das Escolas Secundárias Santos Simões e Francisco de Holanda, de Marta Nuno em representação da Irmandade de S.Nicolau, bem como a maioria dos Corpos Sociais da AAELG Velhos Nicolinos e da Associação de Comissões de Festas Nicolinas (ACFN). 
De seguida Jean-Yves Durand desenvolveu a exposição sobre o estudo antropológico sobre as Festas Nicolinas e passou a palavra a Hugo Castro que falou sobre os sons Nicolinos. De volta a Jean-Yves Durand este, escusando-se primeiramente a dar a sua opinião pessoal, destacou que "é necessário o debate sobre a eventual proposta de candidatura", tendo em conta os aspetos negativos que a mesma pode acarretar, desde logo pelo custo, sendo que é "um investimento avultado sem garantia de retorno", considerou, lembrando que a pretensão bem sucedida do Fado custou mais de 4 milhões de euros e a do Cante Alentejano, ainda sem decisão, está orçamentada em um milhão.
Por outro lado, no caso das Nicolinas, tratando-se de uma tradição organizada por uma comissão de estudantes do ensino secundário de Guimarães, as praxes internas da "Comissão dos Novos" deverão ter de sofrer alterações para aumentar a probabilidade da promoção junto da UNESCO.
Além disto, as Nicolinas são "uma festa local com visibilidade muito reduzida noutros concelhos, e até mesmo nos arredores da cidade de Guimarães", considera Durand, confessando ter ficado completamente conquistado pela identidade da cidade, elogiando a "profundidade histórica e complexidade do ritual" das Festas Nicolinas.
Numa das últimas intervenções do debate o vereador do PSD André C. Lima deu os parabéns pelo que julga ser o primeiro relatório antropológico sobre as Festas Nicolinas e frisou que achava que Guimarães, muito mais que as próprias festas, ficaria a ganhar com a junção do seu Património Mundial com um possível Património Imaterial, situação talvez única no Mundo.
No final o presidente da Câmara Domingos Bragança confirmou ter-se decidido inscrever as Festas no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, que é o primeiro passo obrigatório para uma eventual abertura de candidatura mas defendeu que "é necessário um processo de reflexão entre todos" e que a autarquia o vai promover.
Desta apresentação não saiu, para já, nenhum documento, ficou prometido pelo presidente da Câmara a publicação da investigação num livro. Jean-Yves Durand referiu também que seria interessante, atendendo ao basto conteúdo multimédia, a publicação de um livro digital (ebook).

23.03.2014 - Publicação do Jornal de Noticias, assinada pelo jornalista DELFIM MACHADO, referente à "Apresentação final do Estudo Antropológico sobre as Festas Nicolinas"

26.03.2014 - Publicação do Noticias de Guimarães, referente à "Apresentação final do Estudo Antropológico sobre as Festas Nicolinas"
 
26.03.2014 - A Assembleia Geral Ordinária da A.A.E.L.G./Velhos Nicolinos,  realizada neste dia, decidiu, sob proposta da Direção (corroborada por uma outra da autoria da associada dra.Marta Nuno), aprovar por unanimidade e aclamação um voto de congratulação pela conclusão do estudo antropológico "As Festas Nicolinas de Guimarães. Solenidade e riso na atualização de um ritual secular", sujas linhas gerais foram apresentadas na passada 6ª.feira, dia 21 de março.
Note-se que este estudo, levado ao cabo pelo CRIA - Centro em Rede de Investigação em Antropologia, coordenado pelo Prof. Jean-Yves Durand e que contou com a participação e colaboração da nossa Associação desde a primeira hora, pretende constituir-se como (citamos): “suporte científico exaustivo sobre as origens, evolução e contemporaneidade, apoiado numa investigação documental e etnográfica aprofundada, abrangendo as dimensões históricas, sociais, culturais e identitárias destas festas” e “efetuar a avaliação dos aspetos científicos e socioculturais de uma eventual candidatura das Festas Nicolinas a Património Imaterial da Humanidade”.
Esse voto de congratulação será transmitido, em primeira instância, ao sr. Presidente da Assembleia Municipal de Guimarães, dr. António Magalhães, estendendo-o a todos os grupos parlamentares concelhios que subscreveram, sem exceção a iniciativa, e, em segunda instância, ao sr. Presidente da Câmara Municipal, dr. Domingos Bragança.
Mais decidiu a dita Assembleia Geral, sob proposta da associada dra. Marta Nuno, aprovar por unanimidade e aclamação, um voto de louvor aos seus consócios dr. Lino Moreira da Silva e dr. André Coelho Lima. Ao primeiro foi-lhe reconhecido o papel que teve, lançando publicamente a ideia de candidatura das Festas Nicolinas a Património Imaterial da Humanidade. Ao segundo foi-lhe reconhecido o papel empenhado e persistente no desenvolvimento e prossecução de todo o processo, quer como Nicolino, quer como representante político eleito.

31.03.2014-  Publicação do jornal Publico, assinada pelo jornalista ABEL COENTRÃO, referente à "Apresentação final do Estudo Antropológico sobre as Festas Nicolinas".

21.11.2016Conferência de imprensa de André Coelho Lima sobre a inscrição das Nicolinas no Inventário Nacional

21.11.2016 – Notícia site Guimarães Digital 
                        André Coelho Lima questiona demora no pocesso das Festas Nicolinas como Património imaterial da Humanidade
 
21.11.2016 – Notícia site RUM 
                        
PSD critica atraso na candidatura das Nicolinas a Património

22.11.2016 – 
Notícia Jornal de Notícias

22.11.2016 – Notícia site Mais Guimarães 
                        André Coelho Lima quer ver candidatura das Nicolinas avançar.
 
22.11.2016Comunicado André Coelho Lima - André Coelho Lima congratula-se com a resposta imediata e positiva da Câmara Municipal.
 
22.11.2016 – Notícia site RM 
                        Festas Nicolinas mais perto de serem Património Mundial
 
22.11.2016 – Notícia site Duas Caras 
                        Primeiro passo para a candidatura a Património Mundial das Nicolinas vai acontecer, a dialética política parece ter ajudado.
 
22.11.2016 – Notícia site Mais Guimarães 
                        Nicolinas vão ser inscritas no "Inventário do Património Cultural"
 
22.11.2016Notícia jornal Mais Guimarães 
 O social-democrata André Coelho Lima lança repto à Câmara Municipal de Guimarães para que avance o mais rapidamente possível com o processo de inscrição das Festas Nicolinas no inventário Nacional de Património Cultural e Imaterial da Díreçào Geral do Património Cultural, para prosseguir depois com a candidatura a Património Oral e Imaterial da Humanidade. O político relembrou que este é um assunto que já se arrasta hâ 11 anos.

23.11.2016 – Noticia site RUM
                        Nicolinas: PSD satisfeito com inscrição no Inventário Nacional
 
23.11.2016Notícia jornal Comércio de Guimarães
André Coelho Lima quer Nicolinas no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial
VEREADOR do PSD questiona demora no processo.
 
25.11.2016Assembleia Municipal – intervenção candidatura Festas Nicolinas [Rui Barreira - CDS] 
 
28.11.2016 – Notícia site RUM 
                        Estudo sobre as Festas Nicolinas por concluir
desenvolvimento 1000 Empresas